BOTUCATU 12/11/2019 17:13

Última liberação é emitida e represa do Rio Pardo já pode começar a ser construída

Foto: Divulgação

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, CETESB, emitiu nesta terça-feira, 12, a última licença necessária para o início das obras da Barragem de Acumulação de Água do Rio Pardo. A Licença Ambiental de Instalação foi dada após parecer técnico realizado pela companhia.

A construção da barragem ficará integralmente a cargo da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Sabesp, após contrato aditivo assinado junto a Prefeitura.

"Com muita alegria recebo a notícia mais esperada, a última licença ambiental para início da construção da nossa Represa. Agradeço a Deus principalmente por não nos deixar desistir, a toda população de Botucatu por ter acreditado neste sonho, e a todos os profissionais envolvidos, engenheiros, arquitetos, topógrafos, gestores ambientais e técnicos da Prefeitura, Sabesp, Cetesb e empresas contratadas, que com tanta competência desenvolveram um projeto grandioso. Sem dúvida é uma das mais importantes obras de infraestrutura da história de nosso Município", comemorou o Prefeito Mário Pardini.

A barragem do Rio Pardo garantirá a autossuficiência no abastecimento de água em Botucatu nas próximas décadas. A vazão estimada para atender a população botucatuense no ano de 2040 é de 700 litros de água a cada segundo, muito superior à capacidade média atual de produção do Rio Pardo.

A Represa do Rio Pardo ficará 9 km à montante da Represa do Mandacaru, acima da Cachoeira do Véu da Noiva. Seu volume total de reservação é de 9 bilhões de litros de água. Sua área chegará a 280 hectares, sendo 130 de Área de Proteção Permanente.  Somente a barragem terá 600 metros de extensão, com profundidade que varia entre 15 e 20 metros.

"Na próxima semana iremos nos reunir com a Sabesp e com o consórcio vencedor da licitação, para expedirmos a ordem de serviço e o quanto antes iniciarmos a construção deste grande sonho", finaliza Pardini.

(com assessoria)